KINGSTON: O QUE FAZER NA CAPITAL DA JAMAICA?

Kingston é a capital do país e a maior e mais populosa cidade jamaicana.

População: 651.880 habitantes.

Paróquia: Kingston e St. Andrew.

Fundação: 1692.

O que você vai encontrar nesse blog?

_Sobre Kingston

_Como chegar em Kingston?

_O que fazer em Kingston?

A cidade de Kingston foi construída após o terremoto de 1692, que destruiu Port Royal. Os britânicos necessitavam de outra capital comercial para substituir a cidade e, inicialmente, a escolhida foi Spanish Town, que também se transformaria em capital política da ilha.

Em 1716, Kingston passou a ser a principal cidade comercial da Jamaica. Em 1872, Kingston foi elevada à condição de capital da Jamaica. Assim, em 1962, após a independência do País, Kingston permaneceu com o status de capital da insula.

 

Como chegar?

A Jamaica tem três aeroportos internacionais, um fica em Kingston e os outros em Montego Bay e Ocho Rios. O Aeroporto Internacional Norman Manley fica em Kingston. O terminal opera aproximadamente 130 voos internacionais, destinos, como Toronto, Londres, Antígua, Bahamas, Barbados, Saint Martin, Ilhas Cayman, Panamá, Curaçao, Guiana, Estados Unidos.

Compre sua passagem aqui

 

O que fazer?

Turisticamente, Kingston não é considerando o principal polo. Ocho Rios e Montego Bay atraem mais atenção da indústria turística do que a capital. Contudo, Kingston tem suas atrações.

Reserve seu carro aqui

O que mais recomendamos conhecer em Kingston? Fort Charles, Museu Bob Marley, Devon House, fazer o passeio para as Montanhas Azuis, Conhecer Spanish Town.

Kingston foi o primeiro destino da nossa Road trip. Passamos só um dia lá, então só conseguimos ir no Museu do Bob Marley. A princípio, nosso planejamento era ir no nesse museu e despois ir conhecer Spanish Town, mas nosso voo atrasou e não sabíamos que, no lugar, era obrigatório um tour de 1h 30min. Resumindo, saímos de lá de tardezinha e optamos por conhecer dois parques perto: Parque da Emancipação e Parque dos Heróis Nacionais.

Reserve seu hotel em Kingston aqui

Fort Charles e Museu Marinho

Localizado no Port Royal.

O Fort Charles foi o primeiro forte a ser construído em Port Royal, inicialmente chamado de Fort Cromwell. Dentro do Forte, está o Museu Marinho.

Fort Charles KINGSTON

Fort Charles

Atrás do forte, há a Casa Giddy, uma loja de artilharia, edificada em 1888. Ela foi danificada pelo terremoto de 1888. Em razão desse desastre da natureza, a Casa Giddy ficou inclinada.

Fort Charles KINGSTON Port Royal Casa Giddy

Casa Giddy

Horário: 9h às 17h, diariamente.

Port Royal Cays

Um grupo de oito cays (ilhetas) desabitadas distribuídos na forma de atol. A principal ilhota é Lima Cay. Tem tour de barco saindo de Port Royal.

Mergulho

Um passeio interessante para mergulhadores é conhecer a cidade submersa de Port Royal. Trata-se de um sítio arqueológico subaquático que está entre as maravilhas submersas no mundo.

MUSEU

Devon House

O local é uma antiga mansão em que residiu George Stiebel, o primeiro milionário negro da Jamaica.  Tem vários tipos de tour pela mansão. Cada um é associado a uma oferta gastronômica, como saborear sorvete, chocolate, carne, garrafa de água de coco.

Horário: 9h 30min às 17h, de segunda-feira até sábado. Fechado: domingo.

Museu Bob Marley

A casa onde está sediado o museu era a antiga moradia de Bob Marley.

Museu Bob Marley Kingston Jamaica

Museu Bob Marley

Horário: 9h 30min às 16h, segunda- feira até sábado. Fechado: domingo.

Museu Nacional da Jamaica

Trata-se de um museu com artefatos etnográficos, históricos e arqueológicos. O acervo visa a preservar e contar a história da Jamaica desde a época pré-colombiana até os dias de hoje.  A principal peça do museu é o busto de Mary Seacole, datado de 1871, feito em terracota.

Horário: 9h às 16h 30min, segunda à sexta-feira.

Galeria Nacional de Arte da Jamaica

A Galeria é um dos museus mais antigo de arte pública do Caribe anglófilo. O acervo tem em exposição vários artistas internacionais e nacionais contemporâneos.

Horário: 10h às 16h 30min, diariamente.

Horário diferenciado: 10h às 15h, sábado.

Fechado: domingo, segunda-feira e feriados.

PARQUES

Parque da Emancipação

O parque visa a ressaltar o espírito da liberdade e o grande destaque do lugar situa-se logo na entrada. Trata-se da escultura da Canção da Redenção (Redemption Song) feita em bronze, que simboliza sua ascensão triunfante dos horrores da escravidão.

Parque da Emancipação

Parque da Emancipação

Parque dos Heróis Nacionais

Originalmente, o local era propriedade particular, conhecida como Montgomery Pen. Hoje, o parque é um jardim botânico, com vários monumentos e a sepultura de vários heróis e primeiros-ministros e líderes culturais da Jamaica.

National Park Heroes Park Parque dos Heróis Nacionais KINGSTON Jamaica

Parque dos Heróis Nacionais

Parque St William Grant

O nome do parque é em homenagem ao líder William Grant. Primeiramente, ele recebeu o nome de Victoria Park em homenagem à rainha da Inglaterra. Mas, depois da independência, foi alterado. No parque, tem vários monumentos.

Royal Botanical Gardens

O parque também é conhecido como Hope Royal Botanical Gardens, Jardins da Esperança. Orginalmente, a propriedade era do major britânico Richard Hope. Ele recebeu a área em 1655 em razão de esforços militares para conquistar Jamaica e expulsar os espanhóis da ilha.

O jardim é um repouso ao cotidiano da capital jamaicana com inúmeras plantas e flores exóticas.

PASSEIO DIVERSO

Montanhas Azuis

Kingston é um dos pontos de partida para visitar as Montanhas Azuis. Entre as cidades, turísticas é a mais perto, com aproximadamente 1h de duração.

O Parque Nacional das Montanhas Azuis e John Crow engloba duas montanhas ícones do país, as Montanhas Blue e John Crow, situadas nas cordilheiras da Jamaica. O parque cobre 4,5% do território nacional. As montanhas são reconhecidas pela UNESCO como Patrimônio Mundial da Humanidade.

Conhecer Spanish Town

Capital da Paróquia Saint Catherine.

Distância de Kingston: 25 km, aproximadamente 30 min.

Spanish Town, situado no sudeste da Jamaica central, à margem do Rio Cobre. Foi capital da Jamaica, entre 1692 a 1872, em substituição a Port Royal que, em razão do terremoto de 1692, afundou no mar.

Spanish Town tem vários prédios históricos preponderantemente com o estilo arquitetônico georgiano-jamaicano, apesar de muitos não se encontrarem em boa conservação. A cidade abriga numerosos memoriais e importante arquivo nacional.

Prédios e construções históricas de Spanish Town: Catedral de Spanish Town (St. Jago De La Vega Cathedral) e o Cenotáfio; Memorial Rodney; Casa do Tribunal Velha (House of the Old Court); Casa Velha da Assembleia (Old House of Assembly); Museu do Povo de Artesanato e Tecnologia, Casa Velha do Rei (People’s Museum of Craft and Technology, Old King’s House); Phillippo Baptist Church; Ponte velha do ferro; Prisão do distrito de St. Catherine; Edifício do Velho Quartel (Old Barracks Building).