OS CINCO GRANDES DE PARIS

Paris é o berço da cultura e da arte, Paris fervilha em monumentos e museus onde a história da humanidade está contada. O Iluminismo trouxe novos parâmetros de sociedade. Guerras e revoluções imprimiram suas marcas.

Por isso, viajante: reserve uma boa porção de tempo para explorar Paris. Não importa se é sua primeira visita ou não; o lugar sempre se renova.

Para conhecer a cidade, é essencial se organizar. Paris divide-se em 20 distritos numerados: quanto menor o número, mais ao centro ele se localiza.

Compre sua passagem aqui

Para otimizar o tempo, convém selecionar atividades situadas mais próximas umas das outras. Neste blog apresentaremos os “Os Cinco Grandes” de Paris. Que, na verdade são os cinco monumentos que consideramos mais importantes, aqueles que você não pode deixar de ir na sua ida a Paris. O termo The Big Five (Os Cinco Grandes) tem origem na designação dos cinco principais animais da África do Sul.

Lembrando que há muuuuitos outros pontos importantes na cidade. Tarefa praticamente impossível é esgotar os pontos turísticos de lá, pois a cada dia surge uma novidade e, para onde quer que se olhe, há sempre algo para explorar.

Cada um dos monumentos carrega uma história: Os Cinco Grandes de Paris

Arco do Triunfo

Um monumento ao triunfo de Napoleão inaugurado em 1836. É conhecido também como Arco da Etoile (estrela, em francês). Localizado no 8º distrito de Paris.

No interior da torre, encontra-se um pequeno museu que conta um pouco das conquistas francesas e da história do monumento.

Contrate seu seguro aqui

Em 1806, Napoleão Bonaparte ordenou a construção do Arco do Triunfo (Arc de Triomphe) em comemoração às suas vitórias militares. Nele estão gravados os nomes de 128 batalhas e 558 generais. Em sua base, situa-se o Túmulo do soldado desconhecido (1920). O arco localiza-se na Praça Charles de Gaulle, no encontro da Avenida Champs-Élysées. Nas duas extremidades das avenidas, encontram-se a Praça da Concórdia e a La Defense.

paris Arco do Triunfo

Em 15 de dezembro de 1840, os restos mortais de Napoleão, trazidos de Santa Helena, passaram sob o Arco, em direção à última sepultura do Imperador no Hôtel des Invalides. Diz-se que, durante a passagem do corpo de Napoleão sob o Arco, teria começado a cair neve depois de um dia de sol.

Todo dia 14 de julho – dia da Bastilha –, parte do Arco do Triunfo o desfile militar.

A parte superior apresenta uma das mais belas vistas de Paris. Veem-se as 12 principais avenidas formando uma estrela, bem como quase todos os prédios históricos da cidade.

Dica:

_A rua que contorna a praça não é feita para a travessia de pedestres. Procure a travessia subterrânea que leva para o centro do Arco das Estrelas.

_Para entrar no Arco do Triunfo recomendamos adquirir seu ingresso antecipadamente, devido ao imenso número de turistas por lá, assim como as outras atrações da cidade.

Compre seu ingresso sem filas aqui

 

Museu do Louvre

O Louvre é o museu mais antigo da França e o maior e mais importante do mundo. Inaugurado em 1792, contudo o prédio é de 1190. Ele está localizado no 1º distrito de Paris.

O prédio do museu primeiramente construído para ser uma fortaleza capaz de defender Paris dos ataques dos vikings, tornou-se um palácio no século seguinte, durante o reinado de Carlos V. Ao longo da história, o edifício sofreu várias alterações. Os monarcas Luís XIII e Luís XIV deram contribuições para o embelezamento da estrutura, enquanto François Mitterrand contribuiu com as pirâmides de vidro.

PARIS Museu do Louvre

Quando o Presidente François Mitterrand encomendou as pirâmides, recebeu várias críticas por ser mais uma de suas obras faraônicas dos anos 80 (do século passado).  A estrutura é composta de vidro e metal e as pessoas entram pelo pórtico existente junto às pirâmides, descendo para o subterrâneo, local onde ficam os guichês de compra de ingresso, bem como as entradas do museu. Critica-se o contraste da construção futurista com o estilo clássico do museu; contudo, há quem pense que reside justamente no choque entre o velho e o novo o encanto do ambiente.

Apesar de ser impossível fazer referência a todas as obras que merecem apreço, em face da magnitude de cada peça exposta, neste blog destacaremos três obras imperdíveis: Monalise, Venus de Milo e Vitória de Samotrácia.

Em geral, acumulam-se filas de espera para ingressar no átrio do museu através das pirâmides, onde o visitante passa por detectores de metais. Por isso, recomendamos adquirir seu ingresso antecipadamente.

Compre seu ingresso sem filas aqui

 

Catedral de Notre-Dame

Catedral de Notre-Dame é um templo da Igreja Católica localizado no 1º distrito em estilo gótico francês.

Entre as torres de Notre-Dame, misturam-se elementos de alquimia, radiestésica, geometria, matemática, filosofia, hermetismo, geologia, esoterismo, ocultismo, religião, astronomia e até mesmo astrologia. É uma imersão poderosa que vai da ciência ao misticismo.

Talvez por isso tantas pessoas relatem a sensação positiva que sentem ao entrar na Catedral. Em Paris, duas importantes linhas de energia magnética da Terra se entrecruzam, e Notre-Dame está situada bem sobre esse cruzamento; o local é considerado o coração da cidade.

PARIS Catedral de Notre-Dame

Na praça onde se localiza Notre-Dame, encontra-se o marco zero da França.

A Catedral foi construída com base no número áureo (0,618 – o número de ouro definido por Leonardo Da Vinci). Como essa proporção atravessa toda a natureza da Terra, as paredes foram erguidas consoante o chamado “número de Deus”.

Reserve seu hotel aqui

A obra levou 200 anos para ser concluída; os nomes das pessoas responsáveis pelo projeto não ficaram nos registros, mas se sabe que os arquitetos seriam da maçonaria. Os vitrais seguiram o conceito da cromoterapia (a harmonia e o equilíbrio pelas cores). A radioatividade não passa de 60 pulsos por minuto, atestando a serenidade local.

Por toda essa carga, Notre-Dame é um local propício à regeneração física, à meditação e ao recolhimento espiritual.

Quem olha de frente percebe que a torre da esquerda é mais larga que a da direita. Supõe-se que isso tenha sido intencional, pois a construção do templo embasou-se na captação dos fluxos energéticos, que deveriam convergir ao lado mais populoso da cidade na época.

O Corcunda de Notre-Dame, criado pelo romancista Vitor Hugo, também paira como uma espécie de lenda local. Até onde se sabe, no entanto, trata-se apenas de um personagem da literatura.

No dia 15 de abril de 2019, um violento incêndio causou danos severos as estruturas da Catedral, principalmente ao teto.

Seu acesso é livre; contudo, geralmente há uma fila de aproximadamente 30 minutos de espera, a depender da época do ano.

 

Torre Eiffel

A Torre Eiffel é o símbolo da cidade localizada no 7º distrito. A imponente torre com 300m de altura foi inaugurada em 1889. Os responsáveis pela obra foram o arquiteto, Stephen Sauvestre, bem como o engenheiro Gustave Eiffel.

A Torre Eiffel é uma torre de ferro do século XIX. Localizada no Champ de Mars, tornou-se ícone mundial da França e uma das estruturas mais conhecidas no mundo. Na verdade, foi construída como o arco de entrada da Exposição Universal de 1889 e acabou se destacando. Muito criticada pela população local, que clamava pelo desmanche, salvou-se quando uma antena de rádio gigante foi instalada. É a construção mais alta de Paris e o monumento pago mais visitado do mundo, recebendo milhões de pessoas ao ano.

PARIS Torre Eiffel

No terceiro andar, o engenheiro Eiffel construiu um pequeno apartamento, que contava com móveis de madeira e um piano de cauda. Ao lado, montou um pequeno laboratório para experimentos com engrenagens. Durante três anos, Eiffel morou no apartamento – subindo as escadas, pois não havia elevador. A antiga residência pode ser vista pelos que subirem ao terceiro piso.

Já no segundo andar, encontra-se um bar, onde o visitante pode apreciar um delicioso crepe. Na reforma, concluída em 2013, um piso de vidro transparente foi inserido no primeiro nível, a 57 metros do chão. No primeiro piso, encontra-se o restaurante Le Jules Verne.

Todas as noites ocorre um belíssimo show de luzes até à 00:00h. As luzes permanecem ligadas, e a cada hore cheia as luzes piscam.

O tipo de ingresso escolhido define os lugares a serem visitados. Então, se for comprar antecipadamente fique atento ao que inclui no valor, se o lugar que deseja ir inclui no bilhete. As filas são sempre imensas, por isso recomendamos adquirir seu ingresso “fura fila” antecipadamente.

Compre seu ingresso sem filas aqui

 

Basílica de Sacré Cœur

A basílica do Sagrado Coração é um templo da Igreja Católica Romana, localizado no topo do Montemartre, no 18º distrito o mais alto da cidade. A basílica é de mármore travertino, o que lhe confere uma tonalidade branca. Apresenta forma de cruz grega.

PARIS Basílica de Sacré Cœur

A ideia de construir um templo dedicado ao Sagrado Coração surgiu depois da guerra Franco-Prussiana (1870), como pagamento da promessa feita por Alexandre Legentil e Hubert Rohault de Fleury de erguer uma igreja caso a França sobrevivesse às investidas do exército alemão. O pórtico tem três arcos, com duas estátuas de Santa Joana D’Arc e do Rei São Luís IX. O sino de dezenove toneladas é um dos mais pesados do mundo. A construção começou em 1875 e só foi concluída em 1914.

Na visita do Domo, depois de subir uma escada em formato caracol, o visitante enxerga suas gárgulas e anjos em relevo, além de uma bela vista panorâmica da cidade.

A cripta da Igreja geralmente não é acessível ao público. Contudo, em ocasiões excepcionais, cobra-se ingresso pelo acesso.