SANGÃO, SANTA CATARINA

Sangão, uma pequena e calma cidade, antigo distrito de Jaguaruna. Os primeiros moradores da comunidade chegaram na segunda metade do século XIX. Os primeiros habitantes foram a família do agricultor Manoel Francisco da Silva oriundos de Aratingaúba, Município de Imaruí. As terras férteis atraíram a família de Manuel Francisco. Em março de 1992, a cidade se emancipou de Jaguaruna, tornando-se município autônomo e independente.

Compre sua passagem aqui

A base da atividade econômica é a produção de cerâmica. As olarias produzem telhas e tijolos, os quais são exportados para países vizinhos do MERCOSUL, além de abastecer o mercado interno brasileiro. O solo argiloso favorece esse tipo de atividade. Além disso, a agricultura também contribui para a economia local.

O peculiar nome foi dado pelo primeiro morador da localidade, o lavrador Manoel Francisco da Silva. No lugar, existia um enorme riacho (sanga) que cruzava a propriedade de Manoel, que denominou a região de Sangão. Os primeiros moradores apelidaram a localidade de Rua do Fogo, pois era trajeto dos tropeiros que vinham da região serrana com suas boiadas com destino ao porto de Laguna. Na década de 1930, a comunidade foi chamada também de 24 de Outubro.

Contrate seu seguro aqui

População: 12.700 habitantes.

Data da emancipação: 1992

Onde fica Sangão?

Situa-se ao sul de Santa Catarina, às margens da BR-101, fazendo limite com os municípios de Treze de MaioJaguaruna, IçaraMorro da Fumaça. A cidade está localizada entre a Serra do Rio do Rastro e o Oceano Atlântico. Sangão fica na região turística Encantos do Sul.

Como chegar em Sangão?

Pela BR 101.

Distância de Florianópolis: 167 km

Duração da viagem de Florianópolis: 2h15min

Hospedagem e gastronomia

As opções gastronômicas e de hospedagem são limitadas. Na margem da BR-101, há um hotel, o Coral Palece Hotel.

Reserve seu hotel aqui

O que fazer em Sangão?

A cidade tem poucos atrativos turísticos. Na área urbana, o principal destaque é uma igreja, apesar de não ser uma obra arquitetônica que merece muitas fotografias. Além disso, fica próxima de outros municípios que possuem algumas atrações mais interessantes, como Treze de Maio, com o Castelo Belvedere.

Reserve seu carro aqui

Paróquia Nossa Senhora do Bom Parto

A família do professor João Tavares chegou em Sangão na segunda metade do século XIX, quando não havia lugar para oração na cidade. Sua esposa, Dona Guilhermina, era devota a Nossa Senhora do Bom Parto, por isso tinha uma pequena imagem da santa. Então, ela começou a rezar o terço e reunir a família em sua casa para orações. Dessa forma, o espírito religioso da comunidade foi crescendo. Assim, foi adquirida uma imagem maior da Nossa Senhora do Bom Parto e construída uma capela de madeira. No dia 18 de dezembro, começou a ser realizada a festa desta Santa, padroeira de Sangão. O município sempre teve o desejo de ter um sacerdote residente e, a partir do ano 2000, esse sonho virou realidade. Desde então, a cidade possui um padre residente. A paróquia atual fica no centro de Sangão, na Rua Augusto Júlio Stork, em frente a uma praça.

Paróquia Nossa Senhora do Bom Parto Sangão