MUSEUS EM OAHU

Você sabia que têm vários museus em Oahu?

Ao pensar em Havaí a primeira coisa que pensamos é nas paradisíacas praias, certo? E sim, lá há belíssimas praias para aproveitar. Contudo, não é só de praias que vive o turismo de lá, tem história, parques, museus, palácios, jardins botânicos e muito mais. Na ilha de Oahu há várias atrações históricas, entre elas vários museus. O principal deles é o conhecido Pearl Harbor, imperdível para quem visita a ilha, o complexo é imenso, por isso reservamos um blog só para ele (conheça clicando aqui). Outra opção histórica, além dos museus são os palácios (também temos blog específico, clique aqui e conheça).

Aqui vamos apresentar alguns museus da principal ilha do Havaí. Muitos desse poucos conhecidos.

Havaiian Mission Houses Historic Site and Archives

Inauguração do museu: 1972.

O acervo das Casas Históricas da Missão do Havaí e Arquivos conserva a herança e a história dos missionários protestantes americanos, bem como de seus descendentes e de suas relações com os povos e as culturas de Havaí.

Possui três prédios históricos restauradas do século XIX, sendo dois deles as casas mais antigas do Havaí. Ao conhecer o lugar, o viajante conhece a história dos missionários americanos no Havaí.

Compre sua passagem aqui

Tem um centro de arquivo para pesquisa contendo vários informes do século XIX no Havaí. O acervo é mantido pela Havaiian Mission Children’s Society, uma organização sem fins lucrativos fundada em 1852.

A casa da Missão do Havaí conta com uma vasta programação para o público em geral, com passeios às casas históricas, palestras, exposições, oficinas e muito mais.

As três casas de missão restauradas serviram como local de trabalho e residência para os primeiros missionários protestantes americanos do século XIX. Além dessas três construções, há uma biblioteca.

Horário: das 10h às 16h, de terça-feira até sábado.

Ingresso: $ 15,00 (valor consultado em 2021)

A visita interna das casas é feita através de tour guiado.

Frame House (Hale La‘au)

Construção: 1821.

É a casa mais velha do Havaí. Foi utilizada por muitas famílias missionárias.

Casa de Chamberlain (Ka Hale Kamalani)

Construção: 1831.

É a segunda casa mais antiga das ilhas havaianas. Tem o nome do primeiro agente da missão do Havaí, Levi Chamberlain. O local serviu como depósito, possibilitando que Levi Chamberlain organizasse as provisões para todas as Ilhas Sandwich (nome original do Havaí).

Blocos de coral cortados dos recifes do oceano foram utilizados para a construção. Para tanto, passaram por processo de secagem e branqueamento pelo sol.

Escritório de Impressão (Ka Hale Pa’i)

Escritório de Impressão (Ka Hale Pa'i)

Construção: 1841.

Como ocorreu na Casa de Chamberlain, o prédio foi construído à base de blocos de corais. O local funcionou como uma gráfica. Tinha quartos anexos, onde moravam famílias missionárias e visitantes.

Na gráfica, foram impressos os primeiros livros do Havaí. Houve uma forte relação entre os havaianos nativos e os missionários na produção de livros e outros materiais impressos.

Até 1822, antes do estabelecimento dos missionários, não havia linguagem escrita em terras havaianas.

BIBLIOTECA DA MISSÃO HAVAIANA DA SOCIEDADE DA INFÂNCIA (HMCS)

A biblioteca possui livros raros, coleções de manuscritos e outros conteúdos especiais. O norte do acervo relaciona-se à história do Havaí no período compreendido entre os anos de 1778 e 1900.

Horário: das 10h às 16, de terça até sexta-feira.

Bishop Museum

É o maior museu do Havaí, abrigado a maior coleção de artefatos culturais polinésios do mundo.

O museu de história e ciência contém um extenso acervo. Um dos destaques é a coleção entomológica, com mais de 13 milhões de espécie, sendo a terceira maior coleção de insetos do mundo.

Construção: 1889.

Estilo arquitetônico: românico, richardsonian romanesque (românico richardosiano, desenvolvido nos Estados Unidos no final do do século XIX como uma variante da arquitetura neorromânica).

Arquiteto: William F. Smith.

Tem exposição temporária (consultar o site para maiores informações).

Havaiian Hall

Havaiian Hall

O museu é dividido em: Havaiian Hall, Picture Gallery, Abigail Kinoiki Kekaulike Kahili Room, Paki Hall, Castle Memoria Buikding (local de exposições temporárias), Na Ulu Kaiwi´ula Native Havaiian Garden (um pequeno jardim) e Richard T. Mamiya Science Adventure Center.

Picture Gallery Bishop Museum

Picture Gallery

Horário: das 9h às 17h, diariamente.

Ingresso: $25,00

Abigail Kinoiki Kekaulike Kahili Room

Abigail Kinoiki Kekaulike Kahili Room

Na Ulu Kaiwi´ula Native Havaiian Garden

Na Ulu Kaiwi´ula Native Havaiian Garden

Richard T. Mamiya Science Adventure Center

Richard T. Mamiya Science Adventure Center

 

Junto ao museu, funciona uma biblioteca e um planetário.

Bishop Museum Library AND Archives

Acervo: 50.000 livros

O acervo do Biblioteca e Arquivo do Museu Bishop possui livros dedicados especialmente à história cultural e natural do Havaí, abrangendo temas de antropologia, música, botânica, entomologia e zoologia. Além de livros, a biblioteca abriga periódicos, fotografias, mapas, manuscritos, artigos científicos, registros genealógicos e coleções especiais relacionadas ao Havaí e ao Oceano Pacífico.  Tem registros da realeza do Havaí, em especial da Princesa Bernice Pauahi Bishop e da Rainha Lili’uokalani.

Planetário Jhamandas Watumull

Ocorrem shows dentro do planetário. Para assisti-los, é preciso adquirir o ingresso.

O planetário é dedicado a pesquisas da astronomia.

 

Curiosidade:

_A casa museológica foi construída por Charles Reed Bishop (1822 – 1915), empresário e filantropo, cofundador do First Havaiian Bank e Kamehameha Schools, em memória de sua falecida esposa, a Princesa Bernice Pauahi Bishop (1831 – 1884).

U. S. Army Museum of Havaii

Acervo do Museu das Forças Armados dos Estados Unidos no Havaí

 O Museu das Forças Armadas dos Estados Unidos no Havaí também conhecido como “Reserva Militar Fort DeRussy” (Fort DeRussy Military Reservation).

Construção do prédio: entre 1861 a 1865, durante a Guerra Civil Americana.

O acervo visa a preservar a memória da atuação militar dos Estados Unidos no Pacífico e a herança deixada pelos soldados que defenderam a ilha e serviram à Nação americana. A coleção em exposição possui peças da armada da Segunda Guerra Mundial, um helicóptero AH-1 Cobra e armas pequenas de diversos tipos. Também é possível ver a antiga bateria de artilharia costeira de Randolph.

A parte externa do Forte DeRussy é adornada por jardins.

O Forte DeRussy foi um dos quatro Forts DeRussy (os outros foram erguidos em Louisiana, Kentucky e Washington DC) construídos durante a Guerra Civil nos Estados Unidos. O nome foi para homenagear o general René Edward De Russy (1789 – 1865), o qual serviu as forças armadas dos Estados Unidos durante a Guerra Anglo-Americana de 1812.

Em 1911, foi construída a Bateria Randolph para proteger o porto de Honolulu.

Nas proximidades do museu, encontra-se o Na Lehua Helele’i, também conhecido como “memorial aos guerreiros havaianos caídos”. O memorial consiste em cinco esculturas feitas em troncos de aproximadamente 2,5m cada um, com o rosto do rei da guerra havaiana Kunuiakea. As esculturas foram feitas pelo artista havaiano Rocky Ka’iouliokahikikolo’Ehu Jensen. A obra foi concluída em 1999. Na Lehua Helelei significa “flores lehua espalhadas”. Para os havaianos, as pétalas da flor lehua representam gotas de sangue de guerreiros caídos.

Na Lehua Helele’i

Na Lehua Helele’i

Horário: das 10h às 17h, terça-feira até sábado. Fechado: domingo e segunda-feira.

Acesso livre. Tem audioguia em inglês e japonês, mediante o pagamento de uma taxa extra.

 

Honolulu Museum of Art

Acervo do Honolulu Museum of Art

O Museu de Arte de Honolulu também conhecido é como “Academia de Artes de Honolulu”.

Inauguração: 1922.

Trata-se do maior museu de arte do estado do Havaí. Com um acervo de aproximadamente 50.000 obras.

O acervo contém uma das maiores coleções de arte asiática e pan-pacífica dos Estados Unidos, com as tradicionais artes japonesa, chinesa e havaiana, bem como a exposição de renomados pintores da história mundial, como Van Gogh, Monet, Gauguin e Picasso. Tem coleção de pinturas renascentistas italianas e americanas, bem como arte proveniente da África, da Oceania e da América.

Área impressionista Honolulu Museum of Art

Área impressionista

Arte asiática Honolulu Museum of Art

 

Horário: das 10h às 16h30min, terça-feira até sábado. Das 13h às 17h, domingo. Fechado: segunda-feira.

Ingresso: $ 20,00

Tem audioguia mediante pagamento de taxa extra.

Há exposições temporárias. Algumas são gratuitas.

 

No interior do museu, encontra-se a Biblioteca de Arte de Robert Allerton.

Robert Allerton Art Library

O acesso é livre para quem for somente à biblioteca.

Acervo: aproximadamente 55.000 livros e periódicos; arquivos biográficos sobre artistas do Havaí; aproximadamente 8.000 gravuras em madeira; catálogos de leilão do início do século XX.

BIBLIOTECA DE Arte de Robert Allerton

A biblioteca é o lugar onde se encontra maior conteúdo informativo sobre arte no Havaí.

 

Honolulu Museum of Art School

Honolulu Museum of Art School

O Museu de Honolulu da Escola de Arte é também conhecido como “Linekona School”.

Fica próximo ao Museu de Arte de Honolulu.

Inauguração: 1908.

Estilo arquitetônico: românica, colonial revival e neorromânica.

O nome anterior do local era “Centro de Arte da Academia em Linekona”.

Trata-se de um centro de educação artística, com aulas de arte de estúdio.

A exposição contém desenhos e pinturas feitas por crianças.

Honolulu Museum of Art School

O grande destaque do prédio é a mistura de estilos arquitetônicos, transformando-o numa edificação imponente.

Acesso livre.

Havaii State Art Museum

 Inauguração: 2002.

Acervo: aproximadamente 132 obras de arte.

Tem exposição temporária.

O Museu de Arte do Estado do Havaí  é um pequeno museu. O acervo é composto por obras contemporâneas de artistas de vários estilos, com temática do havaiana. As obras datam desde os anos de 1960 até os dias atuais.

Havaii State Art Museum

A coleção inclui obra dos escultores Satoru Abe, Sean KL Browne e Edward M. Brownlee, dos ceramistas Jun Kaneko e Toshiko Takaezu, dos pintores Isami Doi e Reuben Tam, entre outros artistas qualificados.

Contrate seu seguro aqui

O prédio onde se situa o museu foi construído em 1927, em substituição ao antigo Royal Havaiian Hotel (hoje, o hotel situa-se em Waikiki). O estilo do edifício é espanhol-missionário. O local passou a funcionar como sede oficial da YMCA dos Serviços Armados no Havaí. Em 1980, foi renomeado como Nº 1 Capitol District Building, uma vez que o Royal Havaiian Hotel foi construído em 1872, sendo o primeiro edifício do distrito do Capitólio. Atualmente, o prédio abriga escritórios do estado e o museu.

No. 1 Capitol District Building

No. 1 Capitol District Building

Horário: das 10h às 16h, segunda até sexta-feira. Fechado: sábado e domingo.

Acesso livre.

Honolulu Museum of Art Spalding House

Com uma bela vista para Diamond Head, o Museu de Honolulu de Arte da Casa Espalhada é divido em cinco galerias, mais uma parte exposta ao ar livre e outra no Pavilhão Cades.

O jardim é repleto de esculturas. No Pavilhão Cades, encontra-se a obra L’Enfant et les sortilèges (Os Filhos e os Sortilégios), de David Hockney.

O acervo contém obras de Satoru Abe, Toshiko Takaezu, Deborah Butterfield e George Rickey.

Acervo do Honolulu Museum of Art Spalding House

 

Jardim do museu Honolulu Museum of Art Spalding House

Jardim do museu

Curiosidade:

_A obra L’Enfant et les Sortilèges é inspirada em uma das duas óperas de Maurice Ravel. A história foi escrita pelo romancista francês Sidonie-Gabrielle Colette (1873 – 1954). Ravel transformou o texto em música.

Reserve seu carro aqui

A ópera conta a história de uma criança rude que destrói os objetos de seu quarto, sendo reprimida pela mãe. Os objetos infelizes ganham vida no quarto, que fica cheio de plantas e animais que não gostam do garoto. Os animais atacam o menino; um esquilo é ferido e a criança o ajuda. Dessa forma, os animais passam ajudar o garoto. A Ópera termina com o garoto cantando Mamam.

 

Horário: das 10h às 16h, terça-feira até domingo. Fechado: segunda-feira.

Ingresso: $ 20,00

Gratuito: terceiro domingo de cada mês (das 11h às 16h); primeira quarta-feira de cada mês.

Shangri La Museum of Islamic Art and Culture

Construção do prédio: 1936 a 1938.

Arquiteta: Marion Sims Wyeth.

Inauguração do museu: 2002.

Acervo: aproximadamente 2.500 objetos.

A coleção do Shangri La Museu de Artes e Culturas Islâmicas consiste em arte islâmica. Os objetos foram adquiridos por Doris Duke (1912 – 1993) ao longo de 60 anos. O local reflete as tradições arquitetônicas de diversos países: Índia, Irã, Marrocos, Turquia, Espanha, Egito e Síria.

Doris Duke, durante sua vida, fez grandes viagens pelo mundo islâmico, conhecendo a África do Norte, o Oriente Médio e o sul da Ásia. Nessas jornadas, Doris foi formando a coleção de arte islâmica, que deixou de legado para o museu.

Reserve seu hotel aqui

O paisagismo conjuga a formalidade de um jardim indiano Mughal com as características havaianas, coroando o local com a encantadora vista para o mar. Cerâmica iraniana e tetos dourados, ao estilo marroquino, podem ser apreciados em Shangri La. A ideia do local é fazer jus ao significado do nome, criando um paraíso terrestre repleto de cultura islâmica.

Shangri La Museum of Islamic Art and Culture

Horário das visitas 9h, 10h30min e 13h30min, quarta-feira até sábado. Fechado: domingo, segunda-feira e terça-feira.

Ingressos: $ 25,00, incluindo o transporte até o museu, bem como a visitação ao Museu de Arte de Honolulu.

Menores de 8 anos não são admitidos na visita ao museu.

Só é possível visitar o museu com visita guiada. É necessário fazer reserva. O tour obrigatoriamente sai do Museu de Arte de Honolulu e dura aproximadamente 1h30min.

 

 

Conheça os outros blogs sobre Museus pelo Brasil e mundo:

_abcdosviajantes – Museu Enzo Ferrari

_Viaje com Norma – Farol da Barra Museu Náutico Salvador

_ com a Cintia – Museu Nacional de Antropologia do México

_Enquanto Elas Crescem – Maior Museu de história Natural da América Latina fica em Itatiba

_Dica das Twins: Museu – do Clássico ao Tecnologico

_Flor na Cabeça – Memorial das Conquistas do Santos FC: um golaço!

_Viaje24h – Havana – Conheça o Museu da Revolução Cubana