NOVA VENEZA, UM PEDAÇO DA ITALIA EM SC

Um pedaço da Itália no sul do Santa Catarina. Nova Veneza é um pequeno e pitoresco município de colonização italiana do final do século XIX. A cidade foi oficialmente a primeira colônia italiana instalada no Brasil na era da República. O povoado foi fundado em 1891. A cidade pertence a região turística de Encantos do Sul.

População: 13.500 habitantes.

Altitude: 70m

Área: 295.036 km²

Data da emancipação: 21 de junho de 1958

A localidade foi fundada pelo empresário italiano, natural da Sicília, radicado nos Estados Unidos, Miguel Napoli. A colonização foi feita pela chegada de dois agrupamentos de famílias italianas. O primeiro grupo foi composto por aproximadamente 400 famílias e o segundo por 500 famílias. A segunda leva de imigrantes era procedente das regiões de Bergamo (região da Lombardia, capital da província da Lombardia), Veneza (capital da região do Vêneto) e de Belluno (região do Vêneto, província de Belluno). As famílias foram levadas para o local para trabalhar na empresa norte-americana Angelo Fiorita & Cia. Em 1913, Nova Veneza recebeu a classificação de Vila. Em 1958, Nova Veneza se emancipou de Criciúma, transformando-se em uma municipalidade própria.

Compre sua passagem aqui

O nome da cidade vem dos imigrantes fundadores que vieram da região de Veneza. Para simbolizar Veneza, em Nova Veneza, há um passeio em uma típica gôndola da cidade italiana.

Nova Veneza é uma das cidades mais italianas do Brasil, com aproximadamente 95% da população de descendente do país da bota. A comunidade herdou as tradições e costumes de seus colonizadores.

Trata-se de uma cidade cercada de montanhas, belas paisagens e arquitetura, com um povo hospitaleiro.

Gastronomia

Nova Veneza recebeu o título a capital catarinense da gastronomia italiana em dezembro de 2003. Já em junho de 2018 foi intitulada Capital Nacional da Gastronomia Típica Italiana, pois a cidade possui diversos restaurantes.

No município, acontece a Festa da Gastronomia Italiana no mês de junho, período em que a cidade recebe um maior movimento turístico.

Nova Veneza o que fazer

Ao turistar em Nova Veneza, podemos sentir um pouquinho do gostinho italiano no Brasil. Conheça alguns pontos de interesse para visitar nessa charmosa cidade catarinense:

Pórtico de entrada

Ao chegar em Nova Veneza pela SC 447, somos recepcionados pelo belo pórtico junto aos bonecos gigantes do Carnevali di Venezia. Assim que cruzamos o pórtico, encontramos um letreiro da cidade, bem como um monumento em homenagem aos imigrantes.

Pórtico de entrada de NOVA VENEZA

O pórtico foi construído em pedra basalto com arquitetura italiana, inspirado em um monumento da Praça de São Marcos (Veneza, Itália). No topo, na parte central, encontra-se o Leão de São Marcos, símbolo de Veneza, fundido em 400kg de bronze – foi um presente da região de Vêneto para o município. No alto, há quatro bandeiras: a brasileira, a catarinense, a da própria cidade e a italiana; assim representando a amizade entre os lugares. Os caldeirões na lateral representam a presença gastronômica, assim como simbolizam trabalho e dedicação, pois era com a polenta que tiravam força para realizar tarefas cotidianas.

Contrate seu seguro aqui

Na rotatória logo após o pórtico, há um letreiro e um monumento. Junto ao letreiro, uma placa afirma: “Capital Nacional da Gastronomia Típica Italiana” e a imagem de um chefe de cozinha. O monumento ao imigrante italiano simboliza a chegada dos imigrantes, bem como o esforço e dedicação para construir Nova Veneza, e é representado por um camponês e uma camponesa. Foi feito em bronze na comemoração de 100 anos da cidade.

Praça Humberto Bortoluzzi

Inspirada em pequenas praças italianas, a Praça Humberto Bortoluzzi abriga um cartão postal da cidade: a Gôndola. É a praça principal, um passeio imperdível para quem visita a cidade, e alguns pontos de interesse estão ali. Para quem gosta de levar alguma recordação da cidade, há artesanato local.

O que encontramos na praça:

_Rua Coberta: uma graciosa rua com guarda-chuvas pendurados. Por ela, também passam carros. Por sinal, é a única rua coberta que conhecemos em que é permitido o trânsito de automóveis. Gramado, Nova Petrópolis, bem como Bento Gonçalves é só para pedestres.

Rua Coberta NOVA VENEZA

_Roda D’água: uma roda de água localizada no mesmo contexto da Gôndola construída em comemoração ao centenário da colonização. Assim, há uma placa com os sobrenomes dos imigrantes que colonizaram a cidade.

_Rua do Casarios: Assim que termina a rua coberta, começa a Rua dos Casarios, famosa pelas casas da época da colonização em 1891, com estilo colonial inspirados em casas de vilas italianas. Esses casarios antigos deixam a cidade ainda mais charmosa e ainda carregam história, pois são construções do final do século XIX e começo do século XX. As casas dessa rua fazem parte do conjunto histórico e arquitetônico da cidade.

Rua do Casarios NOVA VENEZA

_Restaurantes que fazem parte da rota gastronômica: opções para apreciar a gastronomia italiana é o que não faltam por ali. Além dos restaurantes, também encontramos sorveterias, cafeterias e padarias.

_Gôndola Lucille

É um cartão postal da cidade. A Gôndola é original de Veneza, inclusive já fez passeios nos famosos canais italianos. Ela chegou em Nova Veneza em 2006, como presente do governo de Vêneto para aproximar os laços de Veneza (Itália) e Nova Veneza (Brasil). Ela chegou no Brasil através de um contêiner de Navio e foi levada  até a cidade de caminhão.

Reserve seu carro aqui

A Gôndola Lucille auxiliou o crescimento do turismo na cidade. Ela é toda artesanal, fabricada por um canteiro com mais de 700 anos.

Gôndola Lucille NOVA VENEZA

O interessante é que existem apenas quatro gôndolas originais pelo mundo doadas pelo governo de Veneza. Além de Nova Veneza, encontramos as outras três gôndolas em Toronto (Canadá), São Petersburgo (Rússia) e Pequim (China).

O acesso é gratuito.

Horário: 8h às 12h e das 13h às 23h.

Carnevale di Venezia

O Carnevale di Venezia é tipo que um pequeno museu com bonecos vestindo trajes e fantasias características usadas no evento Carnevale di Venezia. Então, é ali é onde se aluga fantasias no período do evento. O local fica logo após a rua coberta, na Rua dos Casarios.

Carnevale di Venezia NOVA VENEZA

O evento Carnevali di Veneza retrata exatamente como é o Carnaval em Veneza (Itália). É um baile que ocorre durante a festa da gastronomia.

Ponte dei Morosi

Ponte dei Morosi NOVA VENEZA, UM PEDAÇO DA ITALIA EM SC 7

A Ponte dei Morose é uma passarela para pedestres, ao lado de uma ponte para carros – fica perto da praça principal. Dei Morosi, no dialeto vêneto, significa Namorados. Então, a passarela também é chamada de Ponte dos Namorados. Inclusive, além de ser tradicional casais baterem fotos na ponte, atualmente em uma parte dela os apaixonados podem pendurar cadeados como símbolo do amor eterno. A passarela que encontramos hoje é uma referência à ponte de madeira construída em 1936.

Palazzo Delle Acque

NOVA VENEZA, UM PEDAÇO DA ITALIA EM SC 4

O Palazzo Delle Acque é um centro de eventos que possui salão de eventos, camarim, sala de reuniões, palco, bem como teatro. É onde acontece o Baile de Máscaras (evento que antecede o Carnevale di Venezia). A construção é inspirada na arquitetura italiana.

Chaminé

Chaminé NOVA VENEZA

Uma construção de 1925 localizada na praça da chaminé em frente ao Palazzo Delle Acque. A chaminé de 20 metros é parte da Firma Bortoluzzi, uma empresa importante que, na época da colonização, produzia carne e banha de porco.

Museu Cônego Miguel Giacca- Museu do Imigrantes

O Museu fica em umas das construções mais antigas de Nova Veneza, erguida em 1891 para ser moradia do colonizador Miguel Napole. Contudo, com o passar do tempo, o local teve diferentes utilidades: foi Igreja, Casa Paroquial, Prefeitura, Câmara de Vereadores, Jardim de Infância, Biblioteca até que em 1991 virou o Museu do Imigrante.

Museu Cônego Miguel Giacca- Museu do Imigrantes NOVA VENEZA

Reserve seu hotel pelo Booking aqui

O Museu fica no centro da cidade, ao lado da igreja, além do museu também abriga um centro de informações turísticas.

O acervo do museu possui peças que contam a história da colonização, bem como dos imigrantes chegados em 1891. As peças foram doadas por famílias de toda comunidade de Nova Veneza. O museu é organizado em núcleos temáticos para mostrar práticas culturais dos imigrantes.

Reserve seu hotel pelo El Quarto aqui

O patrimônio histórico-cultural e humano deixados pelos imigrantes italianos é incalculável. Assim, para quem gosta de conhecer detalhes da história, a dica é agendar uma visita guiada.

O acesso é gratuito.

Horário: 9h às 12h e 13h às 17h de terça até sexta-feira. 10h às 16h, sábado e domingo.

Igreja Matriz de São Marcos

A Igreja Matriz São Marcos, construída em 1912, é uma homenagem ao padroeiro de Veneza (Itália), São Marcos, o mesmo padroeiro de Nova Veneza. Os imigrantes trouxeram a fé e essa igreja é um símbolo disso.

Igreja Matriz de São Marcos NOVA VENEZA

Ela está localizada ao lado do Museu do Imigrante. Os sinos que estão junto ao relógio da torre vieram de Turim (Itália). Além disso, há, na torre, um sistema de sons comunitários (Voz do Leão de São Marcos), que por ali é feito comunicados de utilidade pública.

Com relação à parte interna da igreja, no teto há pinturas feitas por Pedro Cechetto (um italiano), entre 1950 e 1951, que representam a vida de Jesus desde seu nascimento até sua ascensão. Além disso, há uma relíquia em exposição: um pequeno pedaço do osso fêmur do santo.

Nossa Senhora do Caravaggio

O Santuário de Nossa Senhora de Caravaggio foi inaugurado em 1967. Primeiramente, a região onde hoje se encontra o santuário era conhecida como Morro da Miséria, pois era uma área de terra seca. Então, os imigrantes que ali estavam fizeram uma pequena gruta com a estampa da Nossa Senhora de Caravaggio. Assim, eles rezaram pedindo ajuda para a santa e foram presenteados com chuva. Então, construíram um oratório em sua homenagem, até que em 1967 inauguraram o santuário.

Nossa Senhora do Caravaggio NOVA VENEZA

A parte interna do santuário é muito bonita, um ponto destaque é a gruta construída pelos imigrantes, que foi mantida no local.

Casas de Pedra

As Casas de Pedra são tombadas como Patrimônio Histórico Nacional, assim como Patrimônio Arquitetônico de Santa Catarina. Elas começaram a ser construídas em 1891 pelos imigrantes da família Bratti. É um conjunto de três casas, cada uma com uma utilidade. Assim, uma é para guardar cavalos e mantimentos, outra é a cozinha e a terceira abriga os dormitórios.

Casas de Pedra NOVA VENEZA

Ao visitar essas casas, aprendemos mais sobre a história dos primeiros moradores da região, pois mantêm a originalidade da colonização. Assim, elas estão conservadas como eram na época. São abertas para visitação nos finais de semana das 13h às 17h.

Ingresso: R$ 5,00 (preço de 2020)

Passarela Ayrton Brandão

Passarela Ayrton Brandão NOVA VENEZA

Uma passarela sobre o rio Mãe Luzia liga Nova Veneza a Criciúma, localizada no interior, na comunidade de Jardim Florença. Na cor amarela com arco azul, é um novo ponto turístico da cidade, inaugurada em julho de 2020.

Vinícola Borgo

A Vinícola Borgo fica em um charmoso castelo de pedra. O local é uma vinícola, não uma vitivinícola, ou seja, apenas processa a uva, não planta. As uvas dessa vinícola vêm da Serra Gaúcha. No topo do castelo, há um mirante e, na parte inferior, é a loja onde podemos degustar, bem como comprar os vinhos.

Vinícola Borgo NOVA VENEZA

O acesso é gratuito.

Horário: 8h às 18h de terça-feira até domingo.

Conhecer a cidade vizinha Siderópolis

Os principais atrativos de Siderópolis são natureza, trilhas, bem como cachoeiras. Para quem está em Nova Veneza, recomendamos dois pontos de fácil acesso (próximos um do outro): Aguaí Santuário Ecológico e a Barragem do Rio São Bento.

Para saber mais detalhes desses pontos, bem como conhecer outros atrativos de Siderópolis, acesse nosso blog da cidade.

Natureza em Nova Veneza

Além dos belos pontos que apresentamos até agora, no interior do munícipio há um turismo voltado para natureza. O acesso a esses lugares é por trilhas.

Cachoeiras:

_Cachoeira das Bromélias (Vila Maria);

_da Três Quedas (Rio Cedro Alto);

_do Cantão (São Bento Alto);

_dos Maragatos (São Bento Alto).

Outras trilhas:

_Paleotocas (Vila Maria);

_Trilha das Casas de Pedra (Centro);

_Caminhantes do Sol;

_Caminhos da Amizade.