SANTO DOMINGO: O BERÇO DA AMÉRICA

Santo Domingo foi a primeira cidade da América,ou seja, podemos dizer que é o berço da América, onde Cristóvão Colombo chegou pela primeira vez ao continente; por isso, o lugar respira história. Santo Domingo entrou no roteiro da nossa viagem por causa de uma conexão; decidimos, então, estender a programação e passar dois dias por lá para conhecer o berço da América. Podemos dizer que a cidade nos surpreendeu.

O lugar tem um parque natural encantador (Parque Los Tres Ojos), uma zona super charmosa e cheia de história (Zona Colonial), praias lindas (Boca Chica e Juan Dolio) e monumentos históricos.

ZONA COLONIAL: A HISTÓRIA E O CHARME ESCONDIDO EM SANTO DOMINGO!

Zona Colonial

Informações úteis:

_Vacina: o Cerificado Internacional de Vacinação é obrigatório.

_Taxa: é necessário pagar uma taxa de $10,00 para visitar o país, porém, a partir de 2018, esse valor foi embutido na passagem aérea.

_Moeda: Peso Dominicano (mas todos os estabelecimentos aceitam dólar americano),

_Língua: espanhol.

_Localização: Ilha Hispaniola (junto com o Haiti), segunda maior ilha do Caribe.

Como chegar

 

Santo Domingo entrou no nosso roteiro por causa de uma conexão. A capital tem voos que ligam algumas cidades do Caribe. Não é difícil encontrar voos para o Aeroporto Internacional de Las Américas (aeroporto internacional de Santo Domingo); além disso, Santo Domingo recebe voos de Nova York, Miami, Panamá e outras grandes cidades. Outra forma de chegar a Santo Domingo é através de cruzeiros; o número de navios que ancoram lá não é tão grande quanto nas outras ilhas do Caribe, mas existe essa opção.

Para quem está em outra cidade da República Dominica e quer conhecer a capital, há empresas que fazem passeios para lá. Há, também, opção de ônibus de linha ou aluguel de carro.

Melhor época para ir

 

Na República Dominica, faz calor o ano inteiro. Entre os meses de junho e agosto, a sensação térmica pode chegar por volta de quarenta graus; foi nessa época que fomos e o calor estava absurdo, precisamos de muitas garrafas de água para aguentar. Entre dezembro e fevereiro, a temperatura é alta, mas não como no meio do ano.

Dica:

_Comprar água em mercadinhos sai bem mais em conta (menos de $ 1,00). Nos restaurantes, você irá gastar pelo menos uns $ 5,00 em uma garrafa.

SANTO DOMINGO: O BERÇO DA AMÉRICA

Zona Colonial

Como se locomover

 

O trânsito em algumas partes de Santo Domingo é meio caótico, com muita tranqueira e até mesmo carros na contramão; por isso, se sua ideia é conhecer a cidade, a opção de aluguel de carro não é a mais recomendada. Se você mesmo assim preferir essa opção, há locadoras de carro conhecidas (acesse o rental cars e compare os preços das locadoras; você já pode deixar o automóvel reservado e pegar logo que chegar ao aeroporto).

A cidade tem uma boa frota de Uber e táxi. O Uber é bem em conta, sendo a opção com melhor custo benefício. Se você quiser fazer um tour, vários taxistas abordam na rua para oferecer o serviço (escolha um carro com ar-condicionado, pois a temperatura é alta durante todo ano).

A capital tem transporte público, porém as rotas não são para o turismo, os veículos não são confortáveis e há excesso de passageiros. Tipos de transporte público por lá:

_Guaguas: micro-ônibus, sem conforto, muito usado pelos dominicanos.

_OMSA: é o ônibus de lá, é raro de se encontrar.

_Concho: um carro público que transporta quatro pessoas nos bancos traseiros e duas no banco da frente.

_Voladora: são mais rápidas e inseguras.

O trânsito é bem desorganizado e os guardas sequer tentam colocar ordem, então é necessário ter muita paciência.

Onde ficar

 

Santo Domingo tem duas zonas recomendadas para hospedagem, dependo do seu objetivo.  A primeira é um hotel ou Airbnb perto da Zona Colonial (foi a nossa escolha). O custo em Santo Domingo não é alto e, com uma boa pesquisa, você pode conseguir se hospedar por um ótimo preço. Nós ficamos num Airbnb praticamente ao lado da Zona Colonial por R$ 280,00 a diária, um espaço só nosso, com três quartos, dois banheiros, sala e cozinha; na verdade, nem precisávamos de tudo isso, mas queremos mostrar que você pode achar coisas com ótimo custo-benefício. Foi o lugar mais barato da nossa viagem, sendo que os outros destinos foram Ilhas Virgens Britânicas, Antígua e Barbuda, St. Kitts e Nevis, St. Maarten e Jamaica.

A Avenida Malecón, que fica na beira do mar (em área não banhável), é outra região com hotéis. Aqui o turista encontra uma parte mais moderna da cidade. Os hotéis são edifícios altos e mais luxuosos (logo, mais caros). Afinal, qual das duas áreas é a melhor: perto da Zona Colonial ou da Avenida Malecón? Depende muito do tipo de viajante que você é, o que você procura na sua viagem e o quanto está disposto a gastar.

Uma terceira opção, que foge da cidade, seria se hospedar perto das praias Boca Chica ou Juan Dolio. Essa alternativa, porém, é afastada dos principais pontos turísticos, sendo opção para quem quer aproveitar bem a praia. Mas, se o seu foco é aproveitar as praias paradisíacas do Caribe na República Dominicana, recomendamos ficar em Punta Cana, La Romana ou Samaná e fazer um bate-volta em Santo Domingo.

Dica:

_Se você nunca usou Airbnb, clique aqui no nosso link e adquira R$ 130,00 de desconto na primeira reserva.

SANTO DOMINGO: O BERÇO DA AMÉRICA 7

Avenida Malecon

Quanto tempo ficar

 

Santo Domingo tem muita história e muitos pontos turísticos, sendo uma cidade cheia de museus, igrejas, prédios históricos, porém um dia é o suficiente para conhecer o principal. Se você deseja conhecer com mais calma, recomendamos 2 ou 3 dias.

_Em um dia (duas noites): esse foi o nosso roteiro e achamos ótimo.

Começamos o dia cedo e pegamos um Uber para o Parque Los Tres Ojos. Depois, pegamos um táxi para a Zona Colonial e combinarmos de parar no Farol de Colombo, que fica no caminho (você também pode pedir um Uber e fazer os dois trechos). Durante a tarde, conhecemos a Zona Colonial; pegamos um táxi para fazer um tour, pois o calor estava infernal (nossa ideia inicial era fazer tudo a pé, já que tudo fica perto). Visitamos, também, o parque da Independência e o guaia nos levou até o Palácio Nacional (fora da Zona Colonial).

Como nosso voo era tarde, combinamos com o guia de nos levar na Praia Boca Chica, que é bem próxima do aeroporto (nesse caso, é necessário combinar com o guia para ele esperar com as malas no carro).

TEM PRAIA EM SANTO DOMINGO? 2

Boca Chica

_Em dois dias:

 

Dia 1

Manhã: Parque Los Tres Ojos e Farol de Colombo.

Se você gosta de pegar lugares pouco movimentados, recomendamos chegar no Parque Los Tres Ojos no horário da abertura (8h). O passeio no parque dura por volta de 2h. Depois, vá conhecer o Farol de Colombo, que, de carro, fica bem perto dali.

Tarde: tire a tarde para relaxar nas praias de Boca Chica e Juan Dolio.

A primeira praia (Boca Chica) fica a uns 40min da cidade, perto do aeroporto. Juan Doli leva mais 20min de carro. O trânsito para as praias é um pouco melhor do que na cidade.

Parque Los Tres Ojos: Lago Los Zramagullones

Parque Los Tres Ojos

Dia 2

Reserve o dia para conhecer a Zona Colonial e o Palácio Nacional. Conheça todos os pontos históricos dessa região, que é patrimônio da UNESCO. Duas áreas têm concertação de restaurantes na Zona Colonial: na Calle El Conde e na Praça Espanha.

 

SANTO DOMINGO: O BERÇO DA AMÉRICA 1

Zona Colonial

 

Observação: criamos roteiros sugestivos, buscando facilitar sua estadia conforme nossa visão sobre o lugar.

 

O que fazer

 

Santo Domingos oferece algumas opções ao turista. Eis o que você não pode deixar de conhecer:

_Parque Los Tres Ojos

_Farol de Colombo

_Zona Colonial

_Palácio Nacional

 

Começando cedo, é possível fazer os quatro pontos em um único dia (prepare-se, pois o dia vai ser cheio!). Já fizemos blogs específicos sobre o Parque Los Tres Ojos e a Zona Colonial; para ler, clique neles.

 

Farol de Colombo

 

O monumento se localiza na região de Santo Domingo. A construção começou em 1986 e foi inaugurado em 1992.

SANTO DOMINGO: O BERÇO DA AMÉRICA 5

Farol de Colombo

Diz-se que o túmulo de Cristóvão Colombo se encontra no Farol de Colombo; essa informação, contudo, não está correta. O corpo do navegador italiano repousa, hoje, na Catedral de Sevilha, na Espanha. A confusão se deve ao fato de que a República Dominicana afirma que os restos mortais nunca deixaram o país; testes de DNA, entretanto, comprovaram que eles efetivamente pertencem à cidade espanhola. Os restos mortais que se encontram na República Dominicana nunca foram submetidos a testes.

Entrada: 20 pesos dominicanos.

Horário: das 9h até 17h, de terça-feira a domingo. Fechado na segunda-feira.

Como chegar: carro, táxi ou ônibus.

SANTO DOMINGO: O BERÇO DA AMÉRICA 6

Farol de Colombo

 

Palácio Nacional

 

Uma belíssima construção onde se encontram os escritórios do Poder Executivo da República Dominicana.

O visitante pode apreciar e tirar fotos do lado de fora e/ou com os guardas. Não é permitido entrar no palácio.

SANTO DOMINGO: O BERÇO DA AMÉRICA 3

Palácio Nacional

Demais pontos

 

Se você é do tipo de pessoa que gosta de explorar bem a cidade, vamos listar outros pontos para visitar além dos principais:

Parques

 

_Dr. Rafael Ma. Moscoso National Botanical Garden

_Plaza de la Cultura

_Mirador Sur Park

_Flag Square of Santo Domingo

_Parque Mirador Del Norte

_Parque Iberoamérica

_Enriquillo Park

 

Museus

 

_Museum of Dominican Man

_National Museum of Natural History

_Museo Bellapart

 

Passeios diversos

 

_Malecón de Santo Domingo: uma rua na beira da praia, um local bem agradável para uma caminhada.

_Dominican Republic National Aquarium

_AquaMundo

_Parque Zoológico Nacional

_Caribbean Splash Water (Water Park)

_Theater House

SANTO DOMINGO: O BERÇO DA AMÉRICA 4

Dominican Republic National Aquarium

Praias

 

_Boca Chica

_Juan Dolio

_Guibia Public Beach