O QUE FAZER EM SÃO NICOLAU?

São Nicolau é o primeiro povoado fundado pelos jesuítas em solo gaúcho no ano de 1626. Então, é conhecida como a “primeira querência do Rio Grande”, motivo de orgulho para a cidade. Trata-se do único município desenvolvido no entorno da Redução, a prova disso é que ela está na praça central. O povoado de São Nicolau iniciou a resistência contra o tratado de Madri, que se espalhou por boa parte do estado. O nome “São Nicolau” foi dado pelo padre Roque Gonzales para homenagear o Padre Nicolau Mastrilli Duran (superior provincial dos jesuítas).

Compre sua passagem aqui

Essa redução foi fundada por 280 famílias de ameríndios (tupi-guarani).

SÃO NICOLAU: PRIMEIRA QUERÊNCIA DO RIO GRANDE 1

O que fazer em São Nicolau?

Praticamente todas as atrações da cidade estão ou na praça Padre Roque Gonzáles de Santa Cruz, ou ao redor dela. As ruínas da Redução de São Nicolau, principal atrativo da cidade, estão na praça, ou seja, ao visitar o lugar, não deixe de conhecer a praça central. Além disso, na volta da praça estão: a Adega Jesuítica; a Casa de Pedra; bem como Igreja Matriz, onde estão as Imagens Sacras. Não há cobrança de ingresso nos pontos turísticos da cidade.

Sítio Arqueológico da Redução de São Nicolau

SÃO NICOLAU: PRIMEIRA QUERÊNCIA DO RIO GRANDE 3

As ruínas estão na praça central da cidade (Praça Padre Roque Gonzáles de Santa Cruz). Trata-se de primeira redução, fundada em 1626, antes dos chamados “Sete Povos das Missões”. Esta, diferente das outras, está numa área aberta, podendo ser visitada em qualquer horário. O templo era majestoso, um dos mais bonitos da região das Missões e foi inspiração para os demais.

Contrate seu seguro aqui

Adega Jesuítica

Ao lado da praça central, encontra-se a adega jesuítica, construída em pedra de arenito, ainda em ótimo estado de conservação. A única em todos os povos da margem oriental do Rio Uruguai.

Casa de Pedra

SÃO NICOLAU: PRIMEIRA QUERÊNCIA DO RIO GRANDE 4

Também ao lado da praça central está a Casa de Pedra, tomada pelo patrimônio histórico do Estado do Rio Grande do Sul pelo IPHAE. A pedras utilizadas na construção são todas das antigas reduções.

Reserve seu hotel aqui

Imagens Sacras

As Imagens Sacras estão localizadas em frente à Praça Central, dentro da Igreja Matriz. São três imagens sacras da Estatuária Jesuítica de São Nicolau, sendo  elas as imagens de: Santo Antônio, Santo Izidro e Senhor dos Passos.

Sobrado da Família Silva

SÃO NICOLAU: PRIMEIRA QUERÊNCIA DO RIO GRANDE

É uma casa de pedra com grande valor histórico e arquitetônico, pois foi construída com os restos da Redução. Fica localizada a poucas quadras da praça central. O sobrado provavelmente foi construído antes da guerra de 1914, conforme relatos. O local pertenceu ao Coronel Inocêncio Silva (filho de açorianos). No Sobrado da Família Silva, ocorreram recepções e reuniões festivas, assim como foi palco das reuniões que acabaram com a Coluna Prestes.

Sala de Exposição

A exposição “Fragmentos de uma civilização” contém peças encontradas em uma escavação do IPHAN (1979). Contudo, a amostra foi organizada 11 anos depois pela arqueóloga Vera Thadeu. Então, as peças foram tombadas antes de serem expostas. Na mostra, voltada para arte guaranítica, há três vitrines.

Passo do Padre

O Passo do Padre foi onde o padre Roque Gonzáles rezou a primeira missa (1626). Além disso, foi onde passou o primeiro gado que ingressou no Rio Grande do Sul pelo Padre Cristóvão de Mendonça e Orelhana (1634). Localizado às margens do Rio Uruguai, foi onde nasceu o Rio Grande.

 

Esse artigo faz parte de uma blogagem coletiva com o tema “O que fazer…”

Então, conheça os outros blogs participantes:

Expedições em Família – O que fazer em São Miguel das Missões

Viajando com a Cintia – O que fazer em São Miguel das Missões

Entre Mochilas e Malinhas –O que fazer em Santo Antonio do Pinhal, na serra da Mantiqueira

3 Gerações e 1 Mala –O que fazer em Pádua – Roteiro de 1 dia

6viajantes- O que fazer no Deserto do Atacama com criança

Destinos por onde andei… – O que fazer em Niterói em um fim de semana

LeydsViaja – O que fazer em quatro dias no Jalapão: fervedouros, cachoeiras, dunas e muito mais

CincoCantos – O que fazer em Valleta, Malta

Só Penso em Viajar – O que fazer em Budapeste – Hungria

Disney e outros Destinos Incríveis – O que fazer em Orlando fora dos parques e outlets